Cursos de Idiomas em São Paulo - Lótus Idiomas

Aprender inglês antes da Copa de 2014

O legado e os investimentos são certos. Enquanto as obras se espalham pelo Rio de Janeiro, sede os Jogos Olímpicos e principal palco da Copa da Mundo de 2014, cresce também a expectativa sobre quem vai aproveitar melhor as oportunidades que já estão surgindo, como a chegada crescente de multinacionais e abertura de novas empresas no estado. Entre as muitas habilidades que o cenário impõe, falar inglês está no topo da lista.

O mercado de trabalho é exigente. Na outra ponta, quem quer empreender também leva vantagem se fala o idioma oficial do mundo dos negócios. Para convencer e negociar com fornecedores e eventuais compradores fora do Brasil, só em inglês.

- As pessoas já entenderam essa nova realidade e estão buscando alternativas, seja em cursos ou em aulas particulares – diz o americano Ethan Grosmann, que vive no Brasil há nove anos, e escolheu o Rio de Janeiro para morar desde que chegou ao país. Nos últimos dois anos, ele afirma, sua clientela de alunos particulares aumentou mais de 50%.

Falar inglês com fluência abre portas: quem estiver pronto, poderá ocupar, desde já, as vagas que surgem nos mais diversos setores: de tradutor a guia de turismo, de intérprete a recepcionista de hotel. Quanto mais rápido começar, melhor preparado o candidato estará quando as oportunidades surgirem.

Cresce procura por profissionais bilingues

Uma melhor qualificação é o sonho de todo profissional. Por Manaus ser uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, mais manauaras têm buscado capacitação para acompanhar o mercado de trabalho. Entre os cursos oferecidos, a maior procura são pelos que ensinam novos idiomas.

Atentos em ampliar a oportunidade para capacitação de trabalhadores, diversos cursos podem ser encontrados na cidade. Entre eles há opções particulares e até programas governamentais, desenvolvidos pelo Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e Programa de Capacitação Copa Manaus 2014 .

Além dos mais procurados – inglês e espanhol – existem também escolas e professores particulares que ensinam línguas como chinês, alemão e até russo.  A opinião unânime entre todos que ensinam é a de que aprender uma nova língua é essencial para melhorar o atendimento na cidade e reforçar Manaus como um produto turístico.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) é uma das instituições que oferecem cursos de idiomas voltados para a Copa do Mundo. As opções oferecidas são Inglês, Espanhol e Italiano. “Após o anúncio de que Manaus seria uma das cidades-sede da Copa, chegamos a montar 23 turmas que tinham até 30 alunos cada uma”, explica Ediane Lavor, Supervisora Pedagógica de uma escola de idiomas de Manaus.

A supervisora lembra que saber se comunicar em outra língua traz muitas vantagens. “Atualmente, ser bilíngue, ao mesmo tempo que é um diferencial, é praticamente um pré-requisito para conseguir uma vaga no mercado de trabalho. Um profissional que sabe inglês ou espanhol, ainda que basicamente, consegue receber melhor os turistas e também os moradores locais”.

Os cursos de qualificação, além de promover a melhora significativa no atendimento dos serviços turísticos da cidade, deixam um legado importante ao estudante. “Pós-Copa, o profissional bilíngue vai ser muito bem aproveitado”, garante.

O Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro e Restaurantes do Amazonas, em parceria com escolas de idiomas, tem investido na qualificação dos associados . “Desde 2008 estamos oferecemos o curso de inglês básico. Durante esse período, conseguimos formar uma média de 100 profissionais a cada ano”, diz Gerson Almeida, diretor da associação.

O coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP COPA), Miguel Capobiango Neto, entende que a melhoria dos serviços oferecidos na cidade através do investimento na qualificação profissional é um dos importantes vetores de desenvolvimento e fomento do turismo. “Buscamos parcerias com a iniciativa privada para realização de cursos de qualificação para profissionais do setor de serviços, como garçons, camareiras, recepcionistas e taxistas”, diz o gestor. Os cursos foram voltados para o aperfeiçoamento profissional, inglês e espanhol, visando o atendimento aos turistas estrangeiros durante a Copa.

“Além do resultado imediato na melhoria dos serviços, estas ações são importantes legados que ficarão após a realização do Copa em nossa cidade. Estatísticas de Copas anteriores indicam que os turistas satisfeitos retornaram com suas famílias às cidades que visitaram durante os jogos”, atesta Miguel Capobiango Neto.

Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Amazonas, a Copa de 2014 significa melhoria e qualidade de serviços no segmento de Bares e Restaurantes. Para isso, é primordial o investimento em capacitação profissional. A presidente da Abrasel no Amazonas, Janete Fernandes, destaca que a entidade tem promovido ações de qualificação para seus associados. “Entre elas destacamos a produção das cartilhas de idiomas em inglês e espanhol direcionada especificamente para maitres, garçons, garçonetes, atendentes de balcão e hostess”.

Cristiane Lima, professora particular, também enxerga o aumento da procura por novos idiomas. “Estou sendo muito procurada por novos alunos, e eles demonstram o interessaram por aprender inglês para a Copa do Mundo. E sabem que é um diferencial que não vai trazer somente benefícios salariais, mas destaque entre os que não falam”, afirma. A professora também ensina a alunos que buscam aprender as expressões mais utilizadas em atendimento. “Tenho alguns alunos que só querem aprender as famosas frases feitas para agradar os turistas”.

Veja vídeo muitas vezes

Para você aprender a falar bem em inglês é fundamental primeiro você ouvir muito inglês. Quanto mais você ouvir, mais você vai entender e, consequentemente, falar. Esse é o princípio base do aprendizado de qualquer língua.

Você não se lembra, pois era muito pequeno, mas foi assim que você aprendeu português. Você nasceu e não sabia falar língua nenhuma. Foi morar com uma família que falava português. As pessoas falavam com você o tempo todo e você só ia ouvindo, pois não conseguia falar nada. Aos poucos foi balbuciando as primeiras palavras até conseguir falar. E esse processo demorou bastante tempo. Se você tivesse ouvido francês, teria aprendido francês.

Nós ouvimos inglês o dia todo. Ouvimos músicas nas rádios e nos aparelhos de mp3. Mas muitas vezes não prestamos atenção ao que estamos ouvindo.Vamos ao cinema e vemos filmes em inglês, mas como estamos lendo a legenda acabamos não prestando atenção ao som.  O que você precisa praticar é ouvir prestando atenção.

Uma ideia que pode ajudar bastante é escolher um vídeo e assistir a ele muitas vezes. Eu sugiro algo curto, como um episódio de um seriado de TV. Há os seriados que têm episódios de 42 minutos (que na TV levam uma hora por causa dos comerciais) e os que têm episódios de 21 minutos (que na TV levam 3o minutos). Você pode escolher o que quiser. Pode ser o seu seriado favorito, ou um qualquer que você não conheça. Assista ao mesmo episódio várias vezes. Na primeira vez, assista sabendo que não vai entender muita coisa – talvez só uma ideia bem geral da história. E relaxe, pois você sabe que vai assistir ao mesmo episódio mais vezes e vai conseguir entender mais.

Quando você assistir ao mesmo episódio muitas vezes, vai perceber que a cada vez está entendendo um pouco mais. Além da história, vai começar a entender palavras, frases, expressões, e vai até entender algumas piadas e jogos de palavras que não tinha conseguido entender antes. À medida em que assiste, você vai entendendo cada vez mais, começando do geral e indo para os detalhes.

Eu tenho feito essa atividade com meus alunos particulares. Dou para eles um episódio de um seriado curto e peço para que assistam a eles em casa muitas vezes. Alguns dos meus alunos chegam a assistir ao mesmo episódio 5 vezes. E depois eles comentam comigo que a cada vez entendem melhor. Depois de algum tempo, alguns alunos me contam felizes que assistiram a um programa apenas três vezes e já conseguiram entender praticamente tudo. É claro, quanto mais você pratica, mais você entende.

Aqui em casa, como eu já falei muitas vezes, nós somos fãs do seriado Glee. Eu baixo os episódios inéditos todas às sextas-feiras (pois ele vai ao ar às quintas nos Estados Unidos) e assistimos todos juntos pela primeira vez – já é uma tradição da família. Depois disso, a minha filha Bruna coloca o episódio no computador dela e assiste várias vezes – nem sei quantas. Algum tempo depois, ela já sabe de cor frases inteiras do episódio, de tanto que já viu. E como ela já viu todos os episódios muitas vezes, ela sabe tudo, não só sobre a história mas como tudo o que já foi dito no seriado. Tudo bem, você não precisa ser um maníaco como ela – é apenas um exemplo ilustrativo.

Nós não assistimos TV para aprender inglês. Nós assistimos TV para nos divertirmos, e usamos o nosso inglês para isso. Depois que você estiver entendendo inglês melhor, você não vai mais ter necessidade de assistir ao mesmo programa muitas vezes. Isso é feito como um treino de compreensão.

Lembre-se de que entender inglês não significa entender todas as palavras que você ouve. O importante é entender bem a história mesmo que não entenda algumas palavras. O objetivo de assistir muitas vezes não é entender 100 % das palavras, mas sim de entender a história bem. Sempre vai ficar alguma coisa sem ser entendida, e isso é absolutamente normal – acontece até quando estamos vendo algo em português.

Experimente esta dica e sinta os resultados. Se quiser e se puder, escreva me contando sobre a experiência.

Por Carlos Gontow

Clip com letra no vídeo - Coldplay

A letra não é fácil. Every teardrop is a waterfall (Cada lágrima é uma cachoeira) da banda de rock alternativo inglesa Coldplay é um bom desafio para treinar o inglês. Uma vantagem é que no começo do clip, algumas estrofes da música aparecem no muro em letras fosforescentes. Mas para acompanhar a letra toda, vale a pena buscar alguma tradução na net.

Nível de dificuldade: Avançado

Vocabulário básico:

- tear,

- waterfall,

- on a roll,

- in sight,

- rubble,

- full stop.

Vocabulário Chave

  • tear
  • waterfall
  • on a roll
  • in sight
  • rubble
  • full stop

Regra coíbe propaganda enganosa de escolas de idiomas

 

MP firma TAC’s para coibir publicidade enganosa
em escolas de idiomas
A Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital e os representantes das
empresas Victor & Novaes, e A.M. Pistilli, assinaram Termos de Ajustamento de
Conduta (TAC’s) disciplinando as publicidades que veiculam em emissoras de
televisão e outros meios de comunicação, inclusive internet, dos cursos de
idiomas oferecidos nas escolas A. Callan Method, aos consumidores nas cidades
onde as unidades estão instaladas, respectivamente, Pindamonhangaba e São
José dos Campos (SP).
O acordo foi resultado do inquérito civil instaurado em abril de 2012 pela
Promotoria. Foi constatado que a publicidade praticada por diversas empresas
de cursos de línguas feriu o direito básico do consumidor à informação
adequada e clara sobre os produtos ofertados, ao propagar que os clientes
poderiam aprender e falar inglês em 18 meses.
O objetivo dos TAC’s é coibir a prática de publicidade enganosa ou abusiva que
induza o consumidor ao erro e assegurar o direto às informações corretas,
precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre as reais características dos
cursos de idiomas oferecidos.
Com o TAC, os representantes das duas empresas se comprometeram, a partir
deste ano, a retirar de todas as publicidades de ofertas dos seus produtos
divulgadas nos meios de comunicação expressões que induzam o consumidor a
acreditar que irá falar ou aprender inglês em 18 ou 20 meses, desconsiderando
a capacidade de aprendizado do aluno.
A empresa Victor & Novaes, com sede em Pindamonhangaba, tem até o dia 25
de janeiro de 2013 para adequar sua publicidade. A empresa A. M. Pistilli, com
sede em São José dos Campos, deverá fazer o mesmo até o dia 1o de março de
2013.
O descumprimento do acordo acarretará multa no valor de R$ 100 mil para cada
publicidade veiculada em desacordo com o compromisso ajustado.
O TAC foi proposto pela Promotora de Justiça substituta Cíntia Marangoni e
encaminhado para homologação do Conselho Superior o Ministério Público.

A Promotoria de Justiça do Consumidor da Capital e os representantes das empresas Victor & Novaes, e A.M. Pistilli, assinaram Termos de Ajustamento de Conduta (TAC’s) disciplinando as publicidades que veiculam em emissoras de televisão e outros meios de comunicação, inclusive internet, dos cursos de idiomas oferecidos nas escolas A. Callan Method, aos consumidores nas cidades onde as unidades estão instaladas, respectivamente, Pindamonhangaba e São José dos Campos (SP). O acordo foi resultado do inquérito civil instaurado em abril de 2012 pela Promotoria. Foi constatado que a publicidade praticada por diversas empresas de cursos de línguas feriu o direito básico do consumidor à informação adequada e clara sobre os produtos ofertados, ao propagar que os clientes poderiam aprender e falar inglês em 18 meses.O objetivo dos TAC’s é coibir a prática de publicidade enganosa ou abusiva que induza o consumidor ao erro e assegurar o direto às informações corretas, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre as reais características doscursos de idiomas oferecidos. Com o TAC, os representantes das duas empresas se comprometeram, a partir deste ano, a retirar de todas as publicidades de ofertas dos seus produtos divulgadas nos meios de comunicação expressões que induzam o consumidor a acreditar que irá falar ou aprender inglês em 18 ou 20 meses, desconsiderando a capacidade de aprendizado do aluno.A empresa Victor & Novaes, com sede em Pindamonhangaba, tem até o dia 25 de janeiro de 2013 para adequar sua publicidade. A empresa A. M. Pistilli, comsede em São José dos Campos, deverá fazer o mesmo até o dia 1 de março de2013 .O descumprimento do acordo acarretará multa no valor de R$ 100 mil para cada publicidade veiculada em desacordo com o compromisso ajustado.O TAC foi proposto pela Promotora de Justiça substituta Cíntia Marangoni eencaminhado para homologação do Conselho Superior o Ministério Público.